Robótica

Veja como a tecnologia da robótica evoluiu em tão pouco tempo!

O avanço da inteligência artificial – e de outras tecnologias associadas, como a automação e machine learning – tende a crescer de forma exponencial. Isso quer dizer, basicamente, que elas se desenvolvem muito em pouco tempo, apresentando um grande potencial para mudar o mundo nos próximos anos.

Nesse sentido, curtos intervalos de tempo são bem representativos. Quando falamos de 5 anos, não parece muito, não é mesmo? Não para a robótica… Há certas coisas que os robôs não faziam há 60 meses, mas que realizam nos dias atuais, conforme vamos mostrar nos itens a seguir.

Dar entrevistas

Muitos robôs humanoides foram criados ao longo da história da robótica, mas nenhum havia conquistado tanta popularidade como Sophia. O que chama a atenção nesse produto da Hanson Robotics é a sua aparência: ela tem mais de 62 arquiteturas faciais, o que lhe confere expressões bem próximas às de um ser humano!

Sophia possui um sistema de inteligência artificial que escuta e interpreta o que diz seu interlocutor, escolhendo respostas de um banco de dados previamente programado. Ela também aprende com o tempo, procurando desenvolver suas habilidades de fala e de expressividade. Tudo isso faz com que ela se comunique de maneira natural com as pessoas.

O robô é uma verdadeira celebridade na internet, tendo milhões de seguidores nas redes sociais, participando de fóruns e conferências da ONU, filmes, clipes e vídeos publicitários! Além disso, ela ganhou a cidadania da Arábia Saudita, se tornando o primeiro robô da história a conseguir tal feito. Veja a entrevista que ela deu para o americano Jimmy Fallon no vídeo acima. Só não se esqueça de ativar as legendas!

Fazer entregas

A ideia da produção de drones inteligentes capazes de fazer entregas rápidas já existe há um certo tempo. Porém, nos últimos anos houve o desenvolvimento de protótipos criados por empresas como a Amazon. Eles mostram que conseguir que a tecnologia se torne popular e utilizável está cada vez mais próximo da realidade.

Além da conhecida versão de drones, há ainda quem teste entregas pelo chão mesmo. Uma empresa chamada Starship Technologies, ainda em 2016, colocou nas ruas europeias um robozinho que conseguia entregar até um raio de 5km do controle, isso andando a 7 km/h, uma velocidade baixa que não apresenta grandes riscos para as pessoas nas ruas, conforme você vê no vídeo acima.

Reconhecimento de fotos

Lembre-se de que robôs não são apenas aquelas criaturinhas mecânicas que andam por aí ou têm formato humanoide. A inteligência artificial nos computadores também faz parte dos sistemas autônomos, criados para as mais diversas funções. E uma das grandes dificuldades deles com o tempo era diferenciar imagens, já que essa leitura é bem complexa para as máquinas.

Nos últimos anos, o Google tem aprimorado bastante a tecnologia, principalmente com o Google Lens. O aplicativo de inteligência artificial tem a capacidade de reconhecer raças de cães, espécies de plantas e pontos turísticos de fotos. Além disso, o próprio Google Fotos já é capaz de reconhecer pessoas e até mesmo criar álbuns próprios separados por pessoas ou lugares.

Veja como a tecnologia funciona no vídeo acima. Não se esqueça de ativar as legendas – ou aproveitar para praticar o Inglês.

Criar outros sistemas

Em 2017 foi criada a NASNet, um sistema de inteligência artificial para o reconhecimento de imagens. A grande questão é que ela não foi produzida por um ser humano, mas sim por outra máquina. Além disso, o sistema “bebê” apresentou resultados de 2 a 3% melhores do que a “mãe”, a AutoML, desenvolvida por pesquisadores do Google. Veja como ela lê os elementos da imagem:

Blog

Os resultados foram bem animadores, principalmente porque a NASNet apresentou cerca de 82,7% de acerto no reconhecimento de imagens. A criação de máquinas por outros sistemas é um dos feitos que mais podem revolucionar a tecnologia da robótica, já que permitirá um universo criativo sem precedentes a partir de sistemas mais inteligentes. A tendência é que isso se desenvolva, já que o Google está aprimorando a tecnologia para o mercado.

Ser ágil como um humano

O Handle é um dos últimos lançamentos da Boston Dynamics – empresa referência para quem gosta de robótica e automação, comprada recentemente pela Google. O robô chama atenção primeiro pela sua fisionomia, já que ele mistura braços e pernas mecânicos com 2 rodinhas bem velozes, que fazem com que chegue aos 14km/h!

Além disso, ele pode realizar movimentos humanos com destreza, como pegar objetos e ajeitá-los até uma altura de 1,2m. Ele também consegue andar devagar, agachar e até mesmo saltar a mais de 1 metro de altura! Se você ainda não conhece a Boston Dynamics, vale muito a pena visitar o canal do YouTube deles, que é cheio de robôs de alta tecnologia!

Quer participar das inovações tecnológicas que mudarão o mundo? Então inicie seus estudos na área de tecnologia. Quem sabe os próximos robôs não são criados por você?!

Continue pelo nosso blog e veja outros posts sobre robótica

Os primeiros passos para criar um robô

7 coisas que os robôs mudaram no mundo

Tecnologia é na People!

Quer ingressar na área de tecnologia? Seja um aluno People! Conheça nossos cursos e esteja à frente das inovações no fututo!

Fonte: https://www.people.com.br/noticias/robotica/5-coisas-que-robos-nao-conseguiam-fazer-ha-5-anos?utm_source=Facebook&utm_medium=FaceOrganico&mID=15

5 coisas que robôs não conseguiam fazer há 5 anos
Classificado como:                    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat